Moção de Repúdio contra projeto de Leite é aprovado

COMPARTILHE

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
A apresentação da Moção de Repúdio foi acompanhada pelo diretor do CPERS. O documento foi lido pela vereadora Rita Della Giustina e aprovado por unanimidade.
Vereadora Rita e Professores

Na noite desta terça-feira (29), educadores(as) e comunidade escolar de Portão lotaram a Câmara de Vereadores do município para debater uma Moção de Protesto e Repúdio contra os projetos do governo Eduardo Leite, que pretendem alterar o Plano de Carreira do Magistério Público Estadual, a Previdência e o Estatuto dos Servidores (Lei 10.098).

Durante a sessão, o vereador Roberto Eismann (PT), leu a Moção que foi aprovada por unanimidade e aplaudida pelos presentes.

Na última segunda-feira (28), com o plenarinho também lotado de professores e funcionários de escola, a Câmara de Vereadores de Novo Hamburgo aprovou moção semelhante. O texto foi lido pelo vereador Enio Brizola (PT).

Enfim, na terça-feira (22), o diretor do CPERS, Cássio Ritter e a direção do 14° Núcleo do sindicato (São Leopoldo) acompanharam a apresentação da moção em defesa da educação pública na Câmara Municipal de Sapiranga.  O documento foi lido pela vereadora Rita Della Giustina (PT) e aprovado por unanimidade.

A moção expõe o momento de miserabilidade pelo qual passam os educadores gaúchos, que já amargam cinco anos sem reajuste salarial, o quadro de adoecimento e sobretudo a elevação dos índices de suicídios entre a categoria e as consequências se as alterações forem aprovadas.

Igualmente, o texto também destaca que o pagamento do Piso sairá do próprio bolso dos educadores.

As moções serão encaminhada para a Assembleia Legislativa pelas Câmaras, pleiteando a rejeição das propostas em prol de alternativas reais para a valorização e a qualificação dos trabalhadores em educação.

Conforme decisão do Conselho Geral realizado no dia 21 de outubro, os 42 núcleos do CPERS irão organizar audiências públicas nas Câmaras de Vereadores em todos municípios para pressionar lideranças políticas locais e deputados para que os projetos de Leite não sejam aprovados.

Fonte: CPERS

Ass.ª de Comunicação

Ass.ª de Comunicação

Sobre a Vereadora

Pedagoga há mais de vinte anos, Professora Rita Della Giustina está em seu segundo mandato na Câmara de Sapiranga, tendo sido a vereadora mais votada em 2020, com 1.681 votos. Em 2018 foi candidata ao cargo de Deputada Federal e obteve 7.907 votos, sendo a segunda mulher mais votada do Partido dos Trabalhadores no RS.

Redes Sociais

Acesse Também

Filie-se PT

Material Para Download

Revista Elas Por Elas

Últimas Notícias